Avançar para o conteúdo principal

Qual a diferença entre hotel para cães, pet hosting e pet sitting?



Hoje em dia, é cada vez mais comum ouvir falar em hotéis para cães, pet hosting e pet sitting. Às vezes até podemos pensar que são praticamente a mesma coisa, mas é importante perceber as diferenças entre cada um. Afinal, na hora da verdade, um hotel para cães, o pet hosting e o pet sitting vão ser experiências muito diferentes para o nosso animal de companhia.

O que esperar de um hotel para cães?

Um hotel para cães é um tipo de alojamento de cães. Normalmente, cada animal tem uma ‘box’ só para si e acesso a uma área comum com brinquedos e outras actividades. Os serviços extra variam muito de hotel para hotel, mas pode esperar que o seu cão tenha atenção diária, cuidados de higiene e atenção veterinária (se necessária). O preço varia consoante as actividades disponíveis, a área do hotel e a capacidade.

O que esperar de um serviço de pet hosting?

No caso do pet hosting, leva o seu cão a casa do host (anfitrião, em Português). Pode ser preferível a outros alojamentos de cães, como os hotéis, se achar que seu cão não vai gostar de estar num ambiente com muitos outros animais - por exemplo, se for um cão com idade avançada. As condições e serviços extra variam muito de pet host para pet host, mas pode esperar passeios diários e muita, muita atenção ao seu patudo!

E afinal, o que é o pet sitting?

Ao contrário dos alojamentos de cães, o pet sitting não exige que o seu cão saia de casa. Aliás, o conceito é mesmo esse: em vez de deixar o seu cão num sítio que desconhece, é o pet sitter (tal como um babysitter) que vai a sua casa. Esta é a melhor solução se vai sair por um período curto de tempo ou se o seu cão não se habitua facilmente a novos espaços. Pode acordar com o pet sitter a frequência das visitas: três ou duas vezes por dia, uma vez por dia, uma vez a cada dois dias.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Filme Marley & Eu - Labrador

Já estreou nos cinemas o filme "Marley & Eu" com Jennifer Aniston e Owen Wilson. A "vedeta" do filme é Marley, um Labrador "fofinho" e "gorducho".

Fiquem a saber mais acerca desta raça:
Considerados um dos melhores cães de companhia que existe, o Retriever do Labrador é um animal dotado com um carácter excepcional, afável, carinhoso e amigo das crianças. É bastante pacífico e sociável, uma vez que aceita com grande alegria as pessoas estranhas, bem como outros cães ou animais de estimação que surjam.
É um cão que ladra pouco pelo que é desaconselhado como cão de guarda. Necessita de estar sempre na companhia dos seus donos, já que não lida bem com a solidão e manifesta-o destruindo tudo o que estiver ao seu alcance, desde jardins às almofadas dos sofás.

São muito inteligentes, daí serem utilizados como guia para cegos e como cão farejador de drogas. Como cão de caça possui uma forte resistência e excelente faro. É fisicamente muito ágil e adapt…

Hotel para cães: a melhor forma de ir para férias descansado

Quem tem cães sabe que nem sempre é fácil levar o seu melhor amigo de quatro patas para férias. Algumas companhias aéreas recusam-se a transportar animais, a maior parte dos hotéis não tem condições para os alojar e o nosso melhor amigo nem sempre gosta de viajar! Portanto, a melhor forma de ir de férias descansado é mesmo deixar o membro mais peludo da família num hotel para cães ou arranjar um serviço de pet hosting.
Alojamentos para cães: como funciona um hotel para cães? Os alojamentos para cães são uma das melhores formas de garantir que o seu cão terá tudo o que precisa enquanto está ausente. Ao deixá-lo num hotel para cães, tem a certeza de que terá acesso a comida apropriada, água fresca, cuidados de higiene e a carinhos diários. Mais: em muitos hotéis, há também passeios, serviços de banho e tosquia e dezenas de atividades para animar o seu amigo de quatro patas. Em Portugal, já há vários hotéis para cães em Lisboa e no Porto.
O que é o pet hosting? Em cidades onde não existem ho…

Doenças Caninas: Viroses Caninas

As viroses são as principais doenças responsáveis pela morte de cachrorinhos.
A contaminação pode ocorrer por meio de urina, fezes e secreções de cães doentes. Este contágio ocorre especialmente devido à alta persistência do vírus no ambiente (cerca de 1 ano); por isso, deve-se manter os filhotes e cães não vacinados longe de locais onde existiram e existem animais infectados.
Nesta fase, é de vital importância manter os cães com as vacinas em dia e tomar os devidos cuidados de higiene para evitar as doenças.
Parvovirose
é transmitida principalmente pelas fezes de animais doentes que contaminam o ambiente e, consequentemente, outros animais, durante um passeio, dentro de casa ou através da sola de sapatos.
Sintomas:
Vómitos, diarréia, depressão, desidratação e outros que podem levar o animal à morte.

Cinomose
é uma doença febril altamente contagiosa, transmitida principalmente por via aérea, como uma gripe nos humanos. Também é uma grave doença dos cães.

Sintomas: secreções nasais, conj…