Avançar para o conteúdo principal

Mais de 700 animais em risco de morrer de fome

São cerca de 500 cães e 200 gatos, muitos deles abandonados, que vivem nas instalações da União Zoófila em Lisboa.

A comida escasseia: só há alimento para mais 15 dias. Os responsáveis não escondem a preocupação.

Luísa Barroso, presidente da União Zoófila, confessou ao JN estar "muito assustada" com o facto dos armazéns de alimentos da instituição estarem quase vazios. Com cerca de 500 cães e 200 gatos para alimentar diariamente, a responsável calcula que as actuais reservas de ração "só cheguem para mais ou menos 15 dias".

"Costumamos ter três armazéns de ração cheios, mas, nesta altura, tenho apenas meio armazém", explica, enquanto exibe arcas e contentores vazios.

Apesar das graves dificuldades financeiras - são cada vez mais os sócios que não pagam as quotas - a União Zoófila vai comprando alguma comida e sobrevivendo à custa da generosidade de algumas - poucas, insuficientes - pessoas. "Temos mendigado aos amigos para que tragam uma latinha por dia", prossegue a responsável, sublinhando, por exemplo, a gravidade da escassez das "latas de patê", fundamentais para se fazer a mistura. Falta ainda a medicação para os animais doentes - 142 cães, neste caso.

Por outro lado, as instalações da União Zoófila - instituição com 57 anos de história - encontram-se visivelmente degradadas. Há mais de dois anos que não se fazem obras de manutenção e chove em várias "boxes". Também já não há espaço para receber mais animais. Está sobrelotada de dois tipos de cães: os errantes (ou chamados "vadios") e aqueles que já tiveram donos, muitos deles de raças como Dálmata, Golden Retriever, ou Husky Siberiano, tal como o JN testemunhou.

"São quase todos cães abandonados", explica Luísa Barroso, citando "muitos casos em que os donos morreram e os familiares não quiseram ficar com eles" ou situações em que "se a criança espirra, a culpa é logo do cão".

Na óptica da responsável, a crise financeira tem também levado muita gente a deixar os cães junto ao portão da instituição. "Se têm um animal em casa é logo a primeira coisa a cortar. Não cortam nas idas ao cinema, nas férias, nos restaurantes. O animal é o primeiro a ser sacrificado", aponta.

A União Zoófila conta com 11 trabalhadores remunerados - sete tratadores e quatro veterinários - e cerca de 50 voluntários. Além de algumas ajudas de particulares, os apoios escasseiam. A Câmara Municipal de Lisboa, por exemplo, cedeu o terreno mas, diz a responsável, "actualmente apenas faz o favor de vir buscar os cadáveres uma vez por semana". Luísa Barroso frisa que as autarquias deviam adoptar outra política de apoio aos animais: "Podiam proporcionar a esterilização dos errantes e a vacinação gratuita". A presidente da União Zoófila lamenta também que a EPAL "não tenha um gesto simpático", fazendo "um desconto na conta da água" apesar de vários pedidos nesse sentido.

"Nós não ganhámos nada com isto", disse, "a não ser ficarmos com o coração mais cheio com os sorrisos e a simpatia que os cães e os gatos nos podem devolver".

Fonte: JN


Fica aqui o apelo! Todos os que puderem, ajudem estes animais para evitar mais notícias tristes como esta.

Não abandonem os animais!

Comentários

Duvidando disse…
Doação de cachorro.

http://www.acaochego.org
Olá ótimo blog,bastante informativo.

Mensagens populares deste blogue

Filme Marley & Eu - Labrador

Já estreou nos cinemas o filme "Marley & Eu" com Jennifer Aniston e Owen Wilson. A "vedeta" do filme é Marley, um Labrador "fofinho" e "gorducho".

Fiquem a saber mais acerca desta raça:
Considerados um dos melhores cães de companhia que existe, o Retriever do Labrador é um animal dotado com um carácter excepcional, afável, carinhoso e amigo das crianças. É bastante pacífico e sociável, uma vez que aceita com grande alegria as pessoas estranhas, bem como outros cães ou animais de estimação que surjam.
É um cão que ladra pouco pelo que é desaconselhado como cão de guarda. Necessita de estar sempre na companhia dos seus donos, já que não lida bem com a solidão e manifesta-o destruindo tudo o que estiver ao seu alcance, desde jardins às almofadas dos sofás.

São muito inteligentes, daí serem utilizados como guia para cegos e como cão farejador de drogas. Como cão de caça possui uma forte resistência e excelente faro. É fisicamente muito ágil e adapt…

Hotel para cães: a melhor forma de ir para férias descansado

Quem tem cães sabe que nem sempre é fácil levar o seu melhor amigo de quatro patas para férias. Algumas companhias aéreas recusam-se a transportar animais, a maior parte dos hotéis não tem condições para os alojar e o nosso melhor amigo nem sempre gosta de viajar! Portanto, a melhor forma de ir de férias descansado é mesmo deixar o membro mais peludo da família num hotel para cães ou arranjar um serviço de pet hosting.
Alojamentos para cães: como funciona um hotel para cães? Os alojamentos para cães são uma das melhores formas de garantir que o seu cão terá tudo o que precisa enquanto está ausente. Ao deixá-lo num hotel para cães, tem a certeza de que terá acesso a comida apropriada, água fresca, cuidados de higiene e a carinhos diários. Mais: em muitos hotéis, há também passeios, serviços de banho e tosquia e dezenas de atividades para animar o seu amigo de quatro patas. Em Portugal, já há vários hotéis para cães em Lisboa e no Porto.
O que é o pet hosting? Em cidades onde não existem ho…

Doenças Caninas: Viroses Caninas

As viroses são as principais doenças responsáveis pela morte de cachrorinhos.
A contaminação pode ocorrer por meio de urina, fezes e secreções de cães doentes. Este contágio ocorre especialmente devido à alta persistência do vírus no ambiente (cerca de 1 ano); por isso, deve-se manter os filhotes e cães não vacinados longe de locais onde existiram e existem animais infectados.
Nesta fase, é de vital importância manter os cães com as vacinas em dia e tomar os devidos cuidados de higiene para evitar as doenças.
Parvovirose
é transmitida principalmente pelas fezes de animais doentes que contaminam o ambiente e, consequentemente, outros animais, durante um passeio, dentro de casa ou através da sola de sapatos.
Sintomas:
Vómitos, diarréia, depressão, desidratação e outros que podem levar o animal à morte.

Cinomose
é uma doença febril altamente contagiosa, transmitida principalmente por via aérea, como uma gripe nos humanos. Também é uma grave doença dos cães.

Sintomas: secreções nasais, conj…