quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Erros Comuns

Alguns dos erros mais comuns cometidos pelos donos:

• Utilizar a palavra “não” a toda hora. Evitar tal!

• Evitar "ralhar"” nos momentos em que o cão tiver dificuldades em relacionar o aviso ao comportamento errado que quer corrigir. Sem a certeza do motivo, o cão irá apenas se acostumar a ouvir o dono a "refilar" e não entenderá que se trata de uma punição.

• Muitas vezes, ao fazer algo errado, o cão está apenas a chamar a atenção. Cair nessa “armadilha” (por exemplo, correr atrás do animal para retirar um objeto da sua boca) reforçará esse comportamento.

• Usar violência física como punição é um erro grave que levará o cão a desenvolver distúrbios comportamentais, como medo excessivo e/ou agressividade. Além disso, depois de estabelecida essa prática, tornam-se remotas as possibilidades de reversões futuras no quadro comportamental.

• Se, no entanto, a punição for inevitável, é imprescindível escolher o momento exacto em que deve ocorrer. A melhor ocasião será durante a “intenção”, antes de o comportamento errado acontecer; ou ainda quando o comportamento errado está a acontecer, sendo ideal torná-lo desagradável ou sem graça. Depois do comportamento errado ter terminado, a punição fica sem sentido. A melhor estratégia será então tentar provocar a mesma situação novamente para, aí sim ser aplicada a punição.

Dica: Integrar o adestramento no dia-a-dia
É importante integrar os comandos no convívio com o seu cão e exercitá-los ao longo do dia. Por exemplo, sempre que lhe fizermos um carinho, devemos pedir para ele se sentar, deitar, dar a pata etc. Desta forma o cão habitua-se aos comandos do dono e assimila qual a gratificação.