quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Postais.net: O espaço dos postais electrónicos

Acaba de ser lançado o site Postais.net (www.postais.net), uma plataforma de postais electrónicos, que promete fazer furor.

Uma colecção com cerca de 2.000 postais encontra-se agora disponível, destacando-se postais animados, animações em flash, cartoons e fotografias. A oferta encontra-se segmentada em 26 categorias, entre as quais, uma categoria especialmente dedicada a animais, onde encontras vários postais divertidos de cães.

Alguns exemplos:

Diverte-te a enviar postais com mensagens sugestivas aos teus amigos e familiares!

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Erros Comuns

Alguns dos erros mais comuns cometidos pelos donos:

• Utilizar a palavra “não” a toda hora. Evitar tal!

• Evitar "ralhar"” nos momentos em que o cão tiver dificuldades em relacionar o aviso ao comportamento errado que quer corrigir. Sem a certeza do motivo, o cão irá apenas se acostumar a ouvir o dono a "refilar" e não entenderá que se trata de uma punição.

• Muitas vezes, ao fazer algo errado, o cão está apenas a chamar a atenção. Cair nessa “armadilha” (por exemplo, correr atrás do animal para retirar um objeto da sua boca) reforçará esse comportamento.

• Usar violência física como punição é um erro grave que levará o cão a desenvolver distúrbios comportamentais, como medo excessivo e/ou agressividade. Além disso, depois de estabelecida essa prática, tornam-se remotas as possibilidades de reversões futuras no quadro comportamental.

• Se, no entanto, a punição for inevitável, é imprescindível escolher o momento exacto em que deve ocorrer. A melhor ocasião será durante a “intenção”, antes de o comportamento errado acontecer; ou ainda quando o comportamento errado está a acontecer, sendo ideal torná-lo desagradável ou sem graça. Depois do comportamento errado ter terminado, a punição fica sem sentido. A melhor estratégia será então tentar provocar a mesma situação novamente para, aí sim ser aplicada a punição.

Dica: Integrar o adestramento no dia-a-dia
É importante integrar os comandos no convívio com o seu cão e exercitá-los ao longo do dia. Por exemplo, sempre que lhe fizermos um carinho, devemos pedir para ele se sentar, deitar, dar a pata etc. Desta forma o cão habitua-se aos comandos do dono e assimila qual a gratificação.

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Sozinho em casa

As férias estão à porta e está na hora de visitar a família? Ou precisa de fazer uma viagem em trabalho? O que fazer com o Bobi ou o Tareco? Há sempre a possibilidade de levar o animal para um canil, mas nem sempre isso é viável ou economicamente exequivel. A melhor opção poderá ser deixar o animal em casa, aliás vários especialistas em comportamento animal afirmam que os animais lidam melhor com a ausência do dono quando ficam no seu território.
Pode sempre pedir a ajuda de um amigo ou colega, mas vai precisar de fazer alguns preparativos antes de se ausentar.

A melhor opção é a sua casa
Se tiver algum amigo ou colega que possa ir ou ficar em sua casa, é preferível que o animal fique no seu lar. Desta forma ele fica em território que lhe é familiar, não corre o perigo de contrair doenças (como tosse do canil), nem tem de ficar numa jaula pequena durante longos períodos de tempo ou numa casa em que não se sente confortável!

Mantenha a rotina diária
O seu animal sofrerá menos stress se a sua rotina diária se mantiver praticamente inalteravel. A pessoa que ficar a cuidar dele deverá imitar as actividades que o dono costuma fazer com o animal (o passeio matinal e de fim de tarde por ex.).

O dono é insubstituível
A pessoa que ficar a cuidar do seu animal deve ser prevenida sobre possíveis alterações no comportamento do seu cão ou gato. Um animal que seja muito apegado ao dono poderá ter falta de apetite, mas se este comportamento se mantiver deverá ter autonomia para levar o animal a um veterinário.

À prova de animal!
Lembre-se que o seu animal vai ficar durante períodos de tempo mais ou menos longos sozinho. Algumas coisas que nunca lhe chamaram a atenção podem tornar-se brinquedos irresistíveis. Prepare a sua casa e guarde tudo o que possa ser destruído pelo seu animal (ou perigoso para ele). E avise um amigo, caso o animal tenha que ficar na casa de alguém!

A caixa das surpresas
Arranje uma caixa e coloque lá dentro tudo o que a pessoa que vai ficar a tomar do seu animal possa precisar. Inclua medicamentos, guloseimas, trela, e muito brinquedos.

Reduza a ansiedade
O seu animal pressente quando o dono se está a preparar para uma viagem. Simplesmente por que ao inves de estar a ver Tv esta a fazer as malas e anda mais agitado de um lado para o outro. Se possível, reduza o stress do animal fazendo as malas uns dias antes de partir. Assim pode voltar à sua rotina e acalma-lo.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Acessórios de Animais

Agora pode encontrar os mais diversos artigos em leiloes na net para o seu animal de estimação aos melhores preços no Leiloes.net (www.leiloes.net)

Na Secção
Animais do leiloes.net encontra um espaço dedicado exclusivamente a artigos para o seu amigo/animal.

Porque não dão uma vista de olhos?

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Cão de Água Português

Cão de Pescadores, vive na costa de Portugal, em especial no Algarve. É o ascendente do Caniche. Temperamento ardente, inteligente e obediente.

Cabeça forte e larga, com stop pronunciado, narinas pretas nos pretos e nos brancos ou malhados e acastanhadas nos castanhos, orelhas pendentes, tronco curto, cauda grossa na base enrolando-se em óculo; pelagem encaracolada ou encarapinhada, cor preta, castanha ou branca unicolor ou malhada de branco (manalvo) ou (quadralvo). Bom nadador e mergulhador.

Altura: 43 a 57 cm.

Clube de raça: Clube do Cão de Água Português

Dentes para que vos quero...

Não há limites para o que um cão possa querer arrastar para um canto e mastigar!
Especialmente na fase de mudança de dentição e crescimento dos dentes!
Mantas, almofadas, roupa interior, chinelos, sapatos, livros, cassetes de vídeo ou mesmo aquele documento ou disquete tão importantes para o trabalho, tudo pode ser mordido...

A verdade é que os cães gostam e precisam de roer coisas durante várias fases da sua vida: ou porque estão a crescer os dentes, ou porque são velhinhos e o seu organismo sente necessidade de cálcio, ou simplesmente porque sentem necessidade de exercitar aquilo por que são mais conhecidos, os dentes.

Para tentar resolver este problema, certifique-se de que o seu cão tem sempre bastantes coisas para mastigar: ossos, ossos artificiais, ossos ou outros brinquedos de borracha próprios para cães.

segunda-feira, 23 de julho de 2007

O cio: começo de vida ou "empecilho"?

Para todos aqueles que possuem cadelas, ou pensam vir a ter, é deveras importante definir-se se a querem como reprodutora ou não. O cio de uma cadela tem diversas fases que podem dizer ao dono quando a devem cruzar ou evitar que seja coberta.

Normalmente, a cadela atinge a sua maturidade sexual por volta dos 6 meses, mas há grandes variações entre raças e indivíduos. Por vezes, as fêmeas de raças grandes demoram mais tempo até chegar o primeiro cio. Também é normal que quando há mais que uma cadela o cio se atrase um pouco.

O intervalo entre cios é geralmente de 6 em 6 meses, mas tal como no início do cio cada cadela pode aumentar ou diminuir este intervalo. Nas cadelas mais velhas é frequente verificar-se um intervalo maior, mas nunca atingem a menopausa.

Normalmente no primeiro cio as fêmeas aprendem a manter-se limpas, lambendo-se com frequência para evitar ficar sujas de sangue. Para cadelas de apartamento é recomendável o uso de cuecas higiénicas, mas lembre-se que as cadelas necessitam de algum tempo para se habituar a elas.
O ciclo sexual das cadelas é dividido em 4 fases:

Proestro – manifesta-se por um inchaço da vulva e corrimentos. Nesta fase a cadela exerce forte atracão sobre os machos, mas recusa a cópula. A região genital externa das cadelas (vulva) começa a inchar e observa-se um sangramento de leve a moderado. Chamamos de primeiro dia do cio, o dia em que se observa o início do sangramento

Estro – é a fase durante a qual a fêmea aceita o macho. Nesta fase a vulva continua inchada, mas normalmente, o corrimento é bastante reduzido ou inexistente.
- Caso queira acasalar a sua cadela este é o período indicado e normalmente vai do oitavo ao décimo quinto dia após iniciar o corrimento. É recomendável uma escolha minuciosa do macho reprodutor.
- Não é aconselhado que se cruze a cadela em todos os cios. Isso porque o processo de gestação, parto e amamentação é muito desgastante. O ideal é que se acasale a fêmea num cio e se deixe descansar no próximo.
- Para aqueles que não desejam que a cadela acasale, o ideal é isolar a fêmea, este isolamento deve ser meticuloso, pois elas vão tentar arranjar maneira de se escapar. Não se deixe enganar pelas diferenças de tamanho entre machos e fêmeas. Nesta fase eles dão "um jeito" e tornam-se verdadeiros contorcionistas...
- A esterilização é uma excelente opção para quem não quer que a sua cadela tenha bebés. Uma vez esterilizada, a fêmea não terá o inconveniente do cio. O uso de anticoncepcionais não é um método totalmente seguro para a saúde do animal.

Metaestro – período da gestação, parto e lactação para as cadelas que efectivamente cruzaram. Neste período, algumas cadelas que não acadsalarm apresentam sintomas de gravidez, é a chamada Gravidez Psicológica.

Anestro – período de descanso sexual.

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Alimentos perigosos para o seu cão

Os cães adoram chocolate, mas este, em determinadas doses, é fatal (o mesmo pode acontecer aos gatos e aos cavalos). O chocolate contém teobromina, um estimulante quimico em conjunto com a cafeína e a teofilina. Os cães não tem a capacidade de metabolizar a teobromina com eficiência. Este quimico pode permanecer na corrente sanguínea durante 20 horas, horas essas em que os cães podem sentir batimento acelerado do coração, alucinações, diarreia, ataques epiléticos e cardíacos e possívelmente a morte.

30 gramas de chocolate por cada quilo do corpo do animal já é uma dose venenosa.
No caso de o seu animal ingerir acidentalmente chocolate, contacte o veterinário imediatamente para que o veneno seja controlado. Uma das primeiras medidas a tomar é provocar o vómito, caso a ingestão tenha sido á menos de duas horas.

Uvas e passas causam falhas renais. O mecanismo que o provoca não é conhecido, mas sabe-se que há raças cujas uvas podem ser fatais, e raças que já comeram várias e não houve efeitos indesejáveis.

As cebolas causam anemia hemolitica nos cães e nos gatos. O tiosulfato não é afectado ao cozinhar. Alguns bebés já morreram ao estarem expostos a algumas quantidades de cebola.

Algumas avelãs podem causar tremores e hipertermia, para além de dores abdominais.

O alcool é tão trágico para os cães como para os seres humanos. Para além disso, a planta usada no fabrico das cervejas, causa hipertermia fatal nos cães.

Tal como os seres humanos, os cães podem ter certas alergias a determinados alimentos.

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Dar banho ao seu cão!

Dar um banho ao seu cão é bastante importante pois permite-lhe, não só ficar com um melhor aspecto físico como também evitar a proliferação de eventuais parasitas.
Relativamente à frequência de banhos um cão em condições normais, não deve tomar banho mais de três ou quatro vezes por ano. Banhos excessivos podem ser prejudiciais uma vez que estes destroiem o filtro de protecção do pêlo.

Quando os cães se sujam nas suas brincadeiras é suficiente um duche rápido com água morna e sem qualquer tipo de champô, aliás não submeta o pêlo do seu cão a champôs sem que isso seja realmente necessário.

Dar Banho ao Cão...
A forma mais indicada de dar banho ao cão é ao ar livre, apenas em caso de extrema necessidade deve usar a sua casa de banho. Desta forma, poupará a sua casa e obviamente terá mais espaço tanto para o cão como para si.
Para um banho completo coloque o cão num alguidar, molhe totalmente o seu pêlo e espalhe champô. Depois de esfregar e massajar bem, retire todo o champô com muita água limpa e tépida. Deixe sempre o seu cão sacudir livremente a água e nesta fase prepare-se para levar um banho!
Seque o cão com uma toalha ou com um secador eléctrico (habitue-o a este electrodoméstico pois pode vir a ser-lhe bem útil, tenha é sempre cuidado para evitar queimaduras).

terça-feira, 3 de julho de 2007

Pensamento do Cão

Os mal-entendidos entre homem e cão resultam das diferentes maneiras de pensar de cada um. O homem tem capacidade de abstrair os pensamentos, de pensar em termos de passado, presente e futuro, e de analisar e tirar conclusões dos acontecimentos. Por outro lado, o cão pensa de uma forma simplista e não distingue o que é bom e o que é mau. O cão só pensa no imediato, visto não ter capacidade de abstração de pensamentos e, por isso, logo não tem uma visão moral do que faz.


Só se consegue actuar sobre o comportamento canino, se se estimular o comportamento desejado à custa da oferta de recompensas. Assim, o cão vai gostar de obedecer, porque este acto está ligado a uma sensação agradável. Em contrapartida, deve-se repreender um comportamento errado com um castigo que o cão consiga perceber.
Memorize: Louvar e recompensar o cão quando ele obedece e faz um acto que queremos e repreender o seu mau comportamento ou um acto que não aceitamos, são atitudes muito lógicas, desde que devidamente enquadradas.
Aprenda a recompensar o seu canito e estimulará a sua aprendizagem!

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Responsabilidades Básicas com o seu cão

Quando decidir ter um cão como animal de companhia, pondere todas as questões inerentes à qualidade de vida e disciplina do seu animal.

1. Escolha um veterinário que acompanhe o seu cão logo desde os primeiros dias.

2. Tenha em atenção se lhe aplicam todas as vacinas necessárias. Defina com o veterinário o plano de vacinação adequado ao cão.

3. Ensine o seu cão para que responda aos comandos básicos. Deste modo terá sempre o controlo podendo proteger o cão de perigos exteriores.

4. Crie hábitos de alimentação rígidos quer em quantidade e qualidade, quer em periodicidade diária das refeições.

5. Mantenha o seu cão em segurança, não o deixe fugir para a rua onde existem perigos para os quais não se saberá defender e proteger.


6. Não deixe o seu cão à solta livremente em locais onde existam crianças a brincar. Uma vez que ambos não sabem medir os perigos da relação, facilmente surgem conflitos perigosos.

7. Mantenha o seu cão num clima de tranquilidade. Muita agitação provoca alto stress ao animal conduzindo a um comportamento desviante.

8. Proporcione ao seu cão um local que seja só dele onde possa dormir descansado longe da habitual e atarefada rotina diária do lar.

9. Mantenha o seu cão limpo e consulte periodicamente o médico veterinário.

10. Dedique alguns minutos diários para observar o seu cão. Tente descobrir se este tem algum comportamento ou aparência fora do normal. Através da observação atenta pode descobrir indícios de alguma doença ou maleita, podendo intervir antecipadamente.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Como escolher uma boa raçao

Todos os donos se deparam com o mesmo problema quando se dirigem pela primeira vez a uma loja de animais e se vêem confrontados com dezenas de rações diferentes: "qual será a melhor ração?'"

Na verdade, a resposta a esta pergunta não é imediata, mas há algumas pistas que se poderão seguir de modo a escolher o melhor possível.


Exclui-se qualquer tipo de comida gelatinosa já que esta contém substâncias açucaradas para prevenir o aparecimento de fungos, para além de conservantes altamente cancerígenos. Para piorar o cenário, este tipo de alimento é viciante. Ou seja, um cão depois de o comer irá recusar a ração.


Não é garantido que a melhor ração para um determinado cão o seja para um outro, já que cada caso é um caso, mas há certas linhas gerais que poderão ser seguidas de modo a que haja um encaminhamento no melhor sentido.

O primeiro ponto a salientar é que se deve dar sempre primazia aos ingredientes em detrimento da composição, já que ingredientes de boa qualidade darão obrigatoriamente uma boa análise química. O rótulo deve ser claro e sem ambiguidades. Isto é, se aparecer uma denominação como “produto de ovo” nunca saberemos se se está a falar de ovos frescos ou ovos podres. O mais provável é tratar-se desta última situação.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Porque não ter um cão?

Pondere muito bem e avalie as repercussões das suas atitudes.

Um cão é um “investimento” para a vida, implicando despesas mensais relativas quer no que se refere à alimentação, vacinação e cuidados especificos.

É necessária uma certa dose de paciência para o ensinar a ir à rua fazer as suas necessidades, e ensinar-lhe que roer um sapato ou roer um móvel não é positivo.

Portanto, não deve nunca, comprar ou adoptar um cão:

Por impulso;
Para dar ao filho de 4 anos pelo Natal;
Para oferecer sem saber se a pessoa a que se destina realmente o quer;
Porque é bebé, parece um “ursinho” ou uma bola de pelo;
Se não tem condições monetárias para o manter;
Se está a pensar ter um bebé e tem medo de alergias;
Se não tem onde o deixar nas férias e não pretende levá-lo consigo;
Se não tiver tempo e/ou disponibilidade para ele;
Se tem dificuldades em disciplinar, lembre-se sempre, que um cão necessita de disciplina.

Lembre-se ainda que sempre, independentemente se é verão ou Inverno, se chove ou se faz calor, um cão necessita de exercício diário, ou seja, precisa que lhe dedique algum do seu tempo.


Após ponderar todas estas condições caso continue a querer um amigo para toda a vida! Não hesite mais, compre/adopte o seu cão!

terça-feira, 5 de junho de 2007

Cães Dadores de Sangue

Para que o seu cão possa doar sangue é necessário:

- Ter pelo menos 25 kg de peso,
- 2 a 6 anos de idade,
- Ser saudável,
- Estar vacinado.

Raças como o labrador são as mais indicadas, pois são cães muito meigos e calmos.

O cachorro dador não pode dar sangue mais do que duas vezes por ano e somente uma pequena parte do seu sangue é retirado. O processo não é doloroso e somente algum pêlo terá de ser cortado na região do pescoço onde é efectuada a colheita.
A sáude do dador não é prejudicada de forma alguma

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Treino de Cães: Dicas para a Educação

Notas extraídas do Livro "The Dog Listener" de Jan Fennell

A ideia básica da metodologia apresentada no livro é a de o dono se impor aos olhos do cão como lider. O dono deve parecer-lhe comportar-se como o cão (ou lobo) líder da alcateia.

Comportamentos a Assumir:

- O lider é quem comanda a caçada. Para o cão cada passeio é uma caçada e o líder é quem deve decidir a sua direcção. Esta é uma regra difícil de seguir. Recomenda-se que o cão em aprendizagem esteja com uma trela e, de cada vez que ele puxar (porque viu um gato, um amigo ou porque quer ir à frente), o dono deve parar instantâneamente e ficar quieto até que o cão olhe para o dono. Só quando o cão estabelecer contacto visual é que o dono deve continuar o passeio.


- Em situações novas é o líder que decide o que se faz. O cão deve ser ignorado de cada vez que toma uma iniciativa que não é claramente aprovada pelo dono. Ralhar ou bater não faz sentido, só serve para confundir o cão e para o tornar violento. A indicação mais clara que se pode dar a um cão de que um comportamento não é aceitável é ignorar completamente e virar as costas.


quarta-feira, 9 de maio de 2007

Sentido de orientação canino

Verifica-se que um cão "perdido" a uma grande distância de casa consegue re-encontraro caminho, mesmo viajando longas distâncias.

Pensa-se que tanto os cães como os gatos conheçam com precisão a posição do Sol a partir das suas casas. Quando perdido, o animal avalia o ângulo do Sol, e move-se na direcção que mais se aproxima do ângulo correcto.

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Inteligência Canina

Os cães são capazes de aprender, de pensar e de resolver problemas. No entanto, alguns treinadores,donos, e investigadores, tem dificuldade em acordar com o teste á inteligência dos cães como se fossem humanos.

Há raças mais fáceis de treinar do que outras. No entanto, até o cão mais distraído ou desobediente é mais fácil de treinar do que um gato.

Os cães, no entanto, aprendem sozinhos varias coisas que lhes permitem viver em sociedade, quer com outros animais quer com seres humanos. Por exemplo, os cães adultos treinam os cães jovens corringindo as suas atitudes e congratulando-os pelos seus bons actos.

A capacidade de aprender está em todos os cães, mas é preciso que os donos tenham mais paciência nuns do que noutros. Há pessoas que acreditam que a inteligência dos cães se mede com a velocidade de aprendizagem, o que não é verdade. Por exemplo, diz-se que os cães guia não são muito inteligentes porque não procuram coisas novas para fazer. No entanto, um cão guia tem que aprender inumeros comandos, saber como actuar nas mais diversas situações, compreender os perigos, entre outros, que só com uma grande inteligência é que podem ser assimilados e postos em prática.

Os testes á inteligência do cão são muito variados, de tal modo que existe uma vasta variedade de interpretações para a inteligência deles.

terça-feira, 24 de abril de 2007

Coleira e Trela



No primeiro passeio à rua com o seu cão é essencial uma coleira e uma trela.

Quando comprar uma coleira para o seu cão, deve escolher uma feita de nylon ou pele macia, no entanto também são adequadas as coleiras que “crescem” juntamente com o seu cachorro.

Se o seu cachorro ainda não está habituado a uma coleira, deve começar primeiro a usar uma em casa, durante uns dias. No início é normal ele coçar-se muito ou até mesmo tentar tirá-la. Mas não demorará muito para ele se habituar a usá-la. Não é necessário que o seu cão use sempre coleira em casa, mas não deve nunca sair de casa sem ela.

Após uma semana o seu cão já estará habituado a usar uma coleira e uma trela.

Doenças Caninas: Viroses Caninas

As viroses são as principais doenças responsáveis pela morte de cachrorinhos.
A contaminação pode ocorrer por meio de urina, fezes e secreções de cães doentes. Este contágio ocorre especialmente devido à alta persistência do vírus no ambiente (cerca de 1 ano); por isso, deve-se manter os filhotes e cães não vacinados longe de locais onde existiram e existem animais infectados.

Nesta fase, é de vital importância manter os cães com as vacinas em dia e tomar os devidos cuidados de higiene para evitar as doenças.

Parvovirose
é transmitida principalmente pelas fezes de animais doentes que contaminam o ambiente e, consequentemente, outros animais, durante um passeio, dentro de casa ou através da sola de sapatos.

Sintomas:
Vómitos, diarréia, depressão, desidratação e outros que podem levar o animal à morte.


Cinomose
é uma doença febril altamente contagiosa, transmitida principalmente por via aérea, como uma gripe nos humanos. Também é uma grave doença dos cães.


Sintomas: secreções nasais, conjutivites, tosse, diarréia, vômito e problemas neurológicos que podem levar o animal à morte.

Leptospirose
é uma doença transmitida com a penetração da bactéria pelas mucosas e até pela pele, através da água contaminada cm urina de ratos, animais silvestres ou outros animais.
Sintomas: febre, icterícia, hemorragias, dificuldade de locomoção, desidratação e outros que podem levar o animal à morte.

Hepatite Infecciosa é uma doença causada pelo Adenovírus Tipo 1, transmitida também por via aérea.

Sintomas: febre alta, gastroenterite, dor abdominal, aumento no consumo de líquidos e lesão ocular.

Laringotraqueíte é causada pelo Adenovírus só do Tipo 2, que também é transmitida por via aérea.

Sintomas: Sinais respiratórios como tosse, espirros, secreções nasais entre outros.

Parainfluenza
assemelha-se muito à gripe humana, sendo transmitida via aérea pelo vírus que dá o nome à doença.

Sintomas: corrimento nasal, tosse e espirros. Saiba mais detalhes da Parainfluenza clicando aqui.

Coronavirose é uma enfermidade viral que muitas vezes está associada à Parvovirose e é transmitida da mesma forma.

Sintomas: diarréia com ou sem vômitos, podendo apresentar muco e/ou sangue.

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Pegadas.online.pt: Um portal de animais.

No pegadas.online.pt, os fãs de animais podem aceder a Áreas específicas dedicadas a vários animais domésticos e selvagens, tais como, cães, gatos, chinchilas, iguanas, tartarugas e cobras, entre várias outras categorias.

Para quem quer obter informações interessantes sobre um animal específico...

quarta-feira, 11 de abril de 2007

Já pensou em comprar o seu cão online?

A internet é de facto um mercado bastante vasto, cujo limite é a imaginação e possibilidade de criação do Homem! Fantástico!

Uma visita pelos principais motores de busca e portais não deixa muitas dúvidas, que um mercado em pleno de desenvolvimento é o de compras de animais de estimação via Internet.

Porquê?
Pelo simples facto de a oferta ser muito maior do que a encontrada em qualquer loja, e porque, na maior parte dos casos, todo o processo de compra e venda/oferta dos animais é bastante simples.

Se está interessado (a) em comprar um cachorro nada como dar uma espreitadela em alguns sites e fazer umas pesquisas!

Sugestões?
http://www.animais.de/ : O mais completo site de classificados de animais. Encontra anúncios de cães, gatos, roedores, peixes e até Animais da quinta... Já sabe onde comprar a próxima galinha!

http://www.servivo.com/ : Site com informações interessantes sobre vários animais. Destacam-se vários links relevantes.

segunda-feira, 19 de março de 2007

Galerias de Cães

Fã de Cães?

Então certamente perde-se com as imagens do melhor amigo do Homem....

No site
www.megagaleria.com, pode visualizar várias galerias pessoais dedicadas a estes animais.

Visite algumas em http://www.megagaleria.com/default.asp?CatLevel=3&Cat1_ID=1&Cat2_ID=2

Jogos com cães.... Ruff! Ruff!

O Jogos.de, é um site se jogos, que reúne mais de 2.000 jogos online, segmentados por diversas categorias!
Neste mundo de jogos, a oferta é de tal forma diversa, que para fãs de cães fica aqui o link do site onde podem encontrar vários jogos com caninos: http://www.jogos.de/
... Divirtam-se!

sexta-feira, 16 de março de 2007

Criar uma Galeria com as fotos do nosso Cão

Porque não considerar a hipótese de criar uma galeria com as fotos do seu cão?

No site www.megagaleria.com, após um registo gratuito, é possível criar uma galeria de fotos, e colocar as melhores imagens do seu melhor amigo online.

Qual a mais valia?
Para além de poder coleccionar várias imagens do seu cão, num albúm electrónico, pode ainda enviar o link aos seus amigos e partilhá-las!

Visite www.megagaleria.com e divirta-se!

quinta-feira, 15 de março de 2007

Treinar Cães: Dicas!

Treinar um cão para fazer habilidades requer dedicação, trabalho e paciência. Portanto não espere milagres... Aqui ficam algumas dicas:

- Recompense-o com frequência e pratique quando o cão estiver calmo e livre de distracções.

- Controle o animal antes de lhe ensinar habilidades; no mínimo o cão deve conhecer comandos básicos tais como “senta” e “fica” (se possível inscreva-o numa escola local de obediência).

- Embora os cães mais jovens sejam mais fáceis de treinar do que os cães mais velhos, todos são capazes de aprender ao longo das suas vidas.

- Nunca grite ou utilizes nada que provoque a dor, como coleiras de treino (com dentes de metal ou aplicadoras de choques eléctricos).

quarta-feira, 14 de março de 2007

Curiosidades

• A raça de cão mais alta é o Irish Wolfhound, seguindo-se o Dogue Alemão.

• A raça de cão mais pesada é o Mastiff inglês, chegando facilmente a mais de 110 kg.

• A menor raça de cão de guarda é o Pinscher Miniatura.

• A menor raça de cães do mundo é o Chihuahua.

• O DNA do lobo e do cão diferem em apenas um por cento. Apesar dessa diferença mínima, o tratamento do ser humano com estes dois seres vivos é muito distinto. Enquanto a população de cães acompanha de certo modo o aumento da população humana, os lobos estão ameaçados de extinção pelo abate ilegal e diminuição do habitat.

segunda-feira, 12 de março de 2007

Grupos e Raças Caninas

• Grupo 1: Cães Pastores e Boiadeiros (Exceto Boiadeiros Suíços)

• Grupo 2: Pinscher e Schnauzer, Molossóides, Boiadeiros e Montanheses Suíços e raças assemelhadas

• Grupo 3: Terriers

• Grupo 4: Dachshunds

• Grupo 5: Spitz e cães do tipo primitivo

• Grupo 6: Sabujos Farejadores e Raças Assemelhadas

• Grupo 7: Cães Apontadores

• Grupo 8: Cães D'água, Levantadores e Retrievers

• Grupo 9: Cães de Companhia

• Grupo 10: Lebréis ou Galgos

• Grupo 11: Raças não reconhecidas pela FCI, como American Pit Bull Terrier, Ovelheiro Gaúcho e o Bulldog Americano, entre outros.

O cão...

O cão é um mamífero canídeo e talvez o mais antigo animal doméstico. Teorias postulam que surgiu da domesticação do lobo cinzento asiático pelos povos daquele continente há cerca de 100.000 anos.

O cão é um animal social que na maioria das vezes aceita seu dono como o “chefe da matilha” e possui várias características que o tornam de grande utilidade para o ser humano, possui excelente olfato e audição, é bom caçador e um corredor vigoroso, é omnívoro, é inteligente, relativamente dócil e obediente ao ser humano, com boa capacidade de aprendizado.

O cão pode ser adestrado para executar grande número de tarefas úteis ao homem, como cão de caça; pastorear rebanhos; como cão de guarda para vigiar propriedades ou proteger pessoas; farejar diversas coisas; resgatar afogados ou soterrados; guiar cegos; puxar pequenos trenós e como cão de companhia. Esses são os motivos da famosa frase: "O cão é o melhor amigo do homem". De facto, não se tem conhecimento de uma amizade tão forte e duradoura entre espécies distintas quanto a do homem-cão.